Escritura de Compra e Venda de Imoveis.

A escritura pública de compra e venda de um imóvel é o documento pelo qual o vendedor transfere a propriedade de um imóvel perante a sociedade. Saiba quais são os tipos de escritura

A escritura pública deverá ser lavrada no Cartórios de Notas de sua preferência por um tabelião competente. Após a lavração da escritura é que será possível o registro da venda na Matrícula do Imóvel. Abaixo descrevo alguns tipos de escritura disponíveis:

1) Escritura de Promessa de Compra e VendaContinuar lendo

Anúncios

Não esperem para comprar seu imóvel! Afirmam especialistas!

Não é raro ouvir alguém reclamar que os preços de apartamentos e casas das grandes capitais estão nas alturas, irreais, não condizentes com o que se ganha. A euforia repentina do mercado imobiliário e o alerta do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a expansão de empréstimos no Brasil seriam, portanto, indícios de uma crise imobiliária prestes a ser deflagrada? Embora a presença de bolha não possa ser totalmente descartada, economistas acreditam que o seu inflar ainda é lento – e não está nem perto da queda dos preços.

Concluído em janeiro deste ano e publicado no início do mês, o relatório do FMI apontou a alta rápida dos preços de imóveis no Brasil e a forte expansão dos empréstimos imobiliários. Segundo o documento, o aumento dos requerimentos de capital para comprar um imóvel contribuiu para reduzir a velocidade de crescimento do crédito.

De acordo com o economista e coordenador do Centro de Macroeconomia Aplicada da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Emerson Marçal, a melhoria das condições de crédito levou ao aumento da demanda por imóveis, responsável pelo acréscimo nos preços dos aluguéis e dos imóveis novos. A queda dos juros permitiu acesso a crédito para compra de imóvel e levou agentes econômicos a buscar esta alternativa como forma de investimento.

Para uma bolha imobiliária se consolidar, no entanto, são necessárias condições de crédito fáceis, o que aconteceu nos Estados Unidos, que, junto à elevação das taxas de juros, levou ao estouro da bolha imobiliária em 2007. Ainda de acordo com o economista, não é o caso do País. “Financiar imóveis ainda é algo restritivo no Brasil. Os bancos têm regras demais, e os cartórios implicam custos”, explica Marçal.

Segundo o professor de finanças do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) Ricardo Almeida, nada de surpresas: a alta dos preços está dentro do esperado, conforme a taxa de juros. O valores de imóveis devem crescer de acordo com a inflação, sem valorização expressiva, e o crédito deve se estabilizar. “Não espere para comprar seu imóvel“, sugere o analista.

Conforme pesquisa da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp) divulgada em maio, pela primeira vez em quatro anos os preços de imóveis residenciais novos recuaram em São Paulo. No primeiro trimestre, o valor do metro quadrado dos lançamentos com um e dois dormitórios, os imóveis mais procurados, caiu 7,8% em relação a dezembro de 2012. Caso não haja bolhas no mercado imobiliário brasileiro, os preços dos imóveis no futuro próximo devem se consolidar em um novo patamar, sem aumentos contínuos ou quedas drásticas.

Fonte: Terra

Se você procura por imóveis na Zona Norte de S.Paulo, acessem nosso site: www.vastimoveis.com.br, nos envie um e-mail: contato@vastimoveis.com.br ou se preferir nos contate através do telefone: (11) 2283-5457. Temos vasta lista de imóveis na região e com certeza um deles está no perfil procurado por você.

Imóveis de 2 dormitórios representam 52% das vendas.

Após alta nos preços gerais de imóveis, as unidades menores ganham importância no mercado imobiliário de São Paulo.

São Paulo – Os imóveis de dois dormitórios têm se tornado a preferência na capital paulista. Cada vez mais requisitado pelos paulistanos, as unidades com dois quartos representaram 52% das 11.981 vendas na cidade São Paulo no primeiro semestre deste ano, de acordo com dados do Secovi-SP(Sindicato da Habitação).

Esse é um número recorde, que supera todas as avaliações feitas pela entidade durante seis meses, desde 2004. O valor do metro quadrado de imóveis novos subiu 6,3% nos primeiros cinco meses de 2012, em relação ao mesmo período de 2011.

Apesar da alta nesse segmento de imóveis, as vendas de casas e apartamentos de quatro dormitórios tiveram queda no período. De 14% caíram para 9,9%. O professor titular da Poli/USP, João da Rocha Lima Junior tem uma explicação. “Com o crescimento dos preços dos imóveis acima da renda, é natural que ocorra cada vez mais lançamentos de unidade menores”, disse.

Segundo o especialista, o mercado passa por uma readequação. Ele acredita, agora, que as empresas precisam fazer produtos compactos para atender a um público que antes procurava apartamentos maiores.

Para o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, as construtoras optaram por estes imóveis por conta do cenário econômico no país, ainda incerto.

Fonte: Exame

Porque morar na Zona Norte de S.Paulo?

Há vários motivos para você escolher a Zona Norte de S.Paulo como local de residência, abaixo faremos um breve relato desses motivos:
Localização:

Dá-se genericamente o nome de Zona Norte de São Paulo à área do município de São Paulo situada ao norte do Rio Tietê, com exceção do distrito de Jaguara. Oficialmente, distinguem-se as seguintes zonas:

  • Zona Nordeste de São Paulo
  • Zona Noroeste de São Paulo
Mapa da Zona Norte de S.Paulo

 

No entanto, pela divisão de zonas geográficas adotada pela prefeitura, considera-se Zona Norte como sendo a região das subprefeituras da Zona Nordeste. As demais subprefeituras localizadas no eixo setentrional do rio Tietê, como Freguesia do Ó, Pirituba e Perus, fazem parte da Zona Noroeste. Apesar da localização e proximidade com os distritos da região Nordeste, o distrito de Jaguara é administrado pela Subprefeitura da Lapa, sendo assim pertencente à Zona Oeste da cidade.

Características

Historicamente a Zona Norte de S.Paulo servia de acesso a cidades vizinhas, seja por ferrovias, caso da Estrada de Ferro Santos – Jundiaí ou via terrestre, como no Caminho de São Paulo ou na Estrada velha de Campinas. Em sua formação era povoada por sítios e chácaras que abasteciam a cidade com alimentos. Seu desenvolvimento parcial ocorreu somente no Século XX através da construção do Tramway Cantareira.

Existem na região muitas fontes de água natural, são elas: Fonte São Pedro, Fonte Gioconda e Fonte Fontális.

Situa-se nesta área da cidade o Aeroporto Campo de Marte, o primeiro da cidade e o quinto mais movimentado do país; o Museu Aberto de Arte Urbana de São Paulo, primeiro do tipo no Brasil e no mundo; o Complexo do Anhembi, um dos maiores centros de exposições do país, onde é realizado o Carnaval Paulistano; o Terminal Rodoviário Tietê, o maior do país e da América Latina; o Shopping Center Norte, o mais movimentado da cidade; o hotel Holiday Inn Anhembi, o maior do país; o Pico do Jaraguá, o ponto mais alto do município; além da Serra da Cantareira e do Parque da Cantareira, a segunda maior floresta urbana nativa do mundo. Devido aos seus 12 parques, a zona possui 4,67 m² de área verde por habitante, o que supera todas as regiões da cidade.

Vista aérea do Aeroporto Campo de Marte

A Zona Norte de S.Paulo Apresenta áreas nobres, como: Alto de Santana, Jardim São Paulo, Parque Palmas do Tremembé, Serra da Cantareira, Jardim Barro Branco, Jardim Floresta, Jardim São Bento, City América, Jardim Guapira, Chácara Inglesa e Jardim França; bairros de classe média: Tucuruvi, Mandaqui, Freguesia do Ó, Limão, Imirim, Chora Menino, Tremembé e Casa Verde; bairros em mudança de perfil sócio econômico como: Parada Inglesa, Água Fria, Santa Teresinha, Vila Mazzei, Jaçana e Vila Ede; e bairros populares, geralmente localizadas na periferia da região, às margens do Rio Tietê, as encostas da Serra da Cantareira e do Pico do Jaraguá.

Atualmente a zona norte de S.Paulo é muito heterogênea, principalmente na comparação entre as regiões nordeste e noroeste. A primeira é a área mais desenvolvida e populosa da região, onde concentram-se estabelecimentos do setor de serviços. Santana é o distrito que exerce uma maior influência comercial e cultural nesta micro-área, pois é o local com maior comércio, número de escolas e melhor infraestrutura. Formada pelas subprefeituras de Casa Verde, Santana / Tucuruvi, Vila Maria / Vila Guilherme e Jaçanã / Tremembé, possui 1.181.582 habitantes e 152 km².

Já a região noroeste é uma das áreas mais carentes da cidade. Onde há uma precariedade de serviços públicos, como: saúde, educação e transporte. Em seu território estão localizadas importantes vias que ligam a cidade ao interior, ao redor destas há um destaque para o setor industrial. Está em desenvolvimento, por meio de processos públicos de urbanização e regularização de favelas. Apresenta 1.007.691 habitantes e 144 km², sendo menor em área do que a a zona nordeste, é formada pelas subprefeituras de Freguesia do Ó, Pirituba e Perus.

Área Verde

Segundo a secretaria municipal do verde e do meio ambiente, a zona norte de SP é a região com maior área verde por habitante. O cálculo foi feito com base na área total de parques de cada região, divulgada pela Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, e no total de habitantes dessas áreas, de acordo com levantamento feito pela Fundação Seade em 2009. Somando as áreas de todos os parques por zonas, a região centro-oeste conta com 1,197 km² de espaços verdes ao ar livre (o que representa 0,95 m² por habitante); a zona leste tem 7,721 km² (1,90 m²/habitante); a zona norte, 10,222 km² (4,67 m²/habitante); e a zona sul, 2,551 km² (0,71 m²/habitante). (Fonte R7)

Horto Florestal – Zona Norte SP
Parque da Juventude – Zona Norte SP

 

 

 

 

 

 

Generalidades

A zona norte de S.Paulo foi cenário de produções teledramáticas e cinematográficas, exemplo das novelas “Rainha da Sucata” de Silvio de Abreu, “Tiro e Queda” de José Paulo Vallone e “Passione” de Sílvio de Abreu; da série Antônia da produtora O2 Filmes e dos filmes “Antônia” de Tata Amaral, Carandiru de Hector Babenco e “Bicho de Sete Cabeças” de Laís Bodanzky. A região também foi palco de crimes e acidentes que marcaram a história do país, como: o Massacre do Carandiru, o Caso Isabella Nardoni e os acidentes aéreos de Álvaro Monteiro de Barros Catão, de José Carlos Pace e dos integrantes do grupo Mamonas Assassinas.

Algumas personalidades brasileiras de diversas áreas de atuação nasceram ou moraram na Zona Norte de S.Paulo, na política: Jânio Quadros, que transformou a região, particularmente o bairro da Vila Maria, em seu grande reduto eleitoral, nos esportes: Ayrton Senna, Chico Landi, Éder Jofre e Maria Lenk, na literatura: Hilda Hilst e na música: Marcelo Rossi e Sérgio Reis. No passado, abrigou os estúdios da extinta Rede Excelsior e do SBT, na Vila Guilherme, próximo à Cidade Center Norte, empreendimento do visionário Otto Baumgart. Além de abrigar a sede do jornal O Estado de S. Paulo, possui uma variedade de “jornais de bairros”, tais como: A Gazeta da Zona Norte, Jornal SP Norte, Jornal Semanário da Zona Norte, Jornal da Serra, Jornal São Paulo de Fato, Imprensa Zona Norte, Freguesia News e a Revista ZN.

Imóveis

Atualmente, devido aos atrativos listados acima, a zona norte de S.Paulo é um local muito procurado para morar. Há na região apartamentos, casas em condomínio fechado, casas de rua, sobrados em todos os padrões. Os imóveis da Zona Norte de S.P. vêm constantemente em uma crescente de valores, hoje podemos encontrar lançamentos com valor de R$ 8.000,00 / m². Já os imóveis avulsos ou de terceiros giram entre R$ 4.000,00 e R$ 6.000,00 o m².

Também na Zona Norte de S.P. há muitos pontos comerciais de grande valor, e atualmente a região está em plena expansão comercial como é o caso do Shopping Santana Parque e Shopping Tucuruvi, que trouxeram grande valorizações em suas redondezas.

Venha você também morar na Zona Norte de S.Paulo. E para isso conte com a VAST Imóveis na hora de comprar seu imóvel, seja ele apartamento, casa, casa em condomínio, sobrado ou qualquer outro tipo que lhe agrade.