Tapetes – as 10 dúvidas mais comuns.

Qual o tamanho certo? Como combinar com o resto da decoração? Qual o material mais indicado para o seu caso?

1. Como definir o tamanho do tapete da sala de estar?
O importante é que o tamanho do tapete – seja ele neutro, colorido, estampado ou liso – esteja perfeitamente adequado às dimensões do espaço. Como é o tapete que demarca o espaço, causa estranheza quando ele édesproporcional ao tamanho do ambiente. Assim, um modelo muito pequeno em frente ao sofá pode ficar esquisito. No entanto, se o “tapetinho” for uma peça preciosa, um modelo oriental cheio de estilo, que você ama e quer mostrar, não se acanhe! Os profissionais aconselham um modelo que tenha no mínimo a largura do sofá e entre embaixo do móvel – mais ou menos até a metade. Atenção: os tapetes delimitam os ambientes. Quando existe um tapete no estar, a tendência das pessoas é ficar na área demarcada por ele.

2. Onde e como posso usar tapetes redondos?
Tapetes redondos são difíceis de usar. Eles atraem quem se identifica com o estilo moderno. Mas não é fácil distribuir os móveis sobre um tapete redondo, alerta os designers de interiores. O ideal é que tudo fique sobre ele e isso só é possível se o ambiente for grande. Em áreas pequenas, a saída é distribuir vários pequenos.

3. Qual o tamanho ideal para um tapete que ficará sob a mesa de jantar?
O ideal é cada borda ter 1 m a mais do que a área ocupada pela mesa. Você precisa ter espaço para arrastar as cadeiras sem que elas enrosquem no tapete. Exemplo: se a mesa tiver 1,50 x 1,50 m, o tapete deverá ter 2,50 x 2,50 m. É importante também, em espaços pequenos lembrar que nem sempre é possível atender a essa medida.  O mínimo seria 70 cm de sobra. Quanto aos contornos do modelo, os profissionais levam em conta o formato da mesa. Lembre-se, tapetes quadrados combinados com tampos redondos e quadrados. Já os retangulares se harmonizam melhor com móveis retangulares e ovais. Outro detalhe importante: para se prevenir contra manchas, prefira materiais resistentes a lavagens freqüentes, como os de pura lã e o 100% náilon.

4. Como usar tapete nos quartos?
Em ambientes com piso de madeira, cerâmica ou pedra, a solução mais interessante é colocar um tapete retangular no sentido contrário ao da cama, de forma que ele fique sobrando nas laterais e na frente – uma versão elegante dos três tapetinhos que antes circundavam o móvel. Nos quartos com carpete, os especialistas recomendam não colocar tapete, pois o revestimento já cumpre a função de aconchego.

5. Estar, jantar, sala de TV. Como combinar tapetes de ambientes próximos?
Busque um denominador comum entre os modelos: pode ser a cor, a textura, uma estampa ou até a moldura de acabamento. Quanto à distância entre eles, é preciso estudar caso a caso. “Tudo depende da disposição dos móveis, volumetria, espaço. Com bom senso, pode-se mesclar até três estilos diferentes de tapete. Entre os tradicionais, o aubusson (de desenhos e cores suaves e motivos florais) é o mais procurado. Entre os modernos, os artesanais têm feito sucesso. Outra tendência forte é trabalhar com peças de mesmo tom, mas com tramas de alturas variadas. O resultado é uma composição harmônica, com um movimento visual bem agradável.

6. Tapetes mais peludos vão bem em qualquer ambiente?
Os modelos mais peludos – de náilon, lã, retalhos de couro ou lycra – vão melhor em ambientes contemporâneos. É importante lembrar que os tapetes de pêlos altos agradam em locais onde as pessoas ficam descalças, como o home theater e o quarto. Em espaços de decoração mais austera, é preferível usar tapetes baixos – de pele, algodão feito em tear manual, náilon de pêlo curto ou fibras como sisal e seagrass.

7. Quais os cuidados de preservação?
As dicas de manutenção variam conforme a matéria-prima, mas existem cuidados gerais. Não deixe o tapete exposto ao sol, pois as cores podem desbotar. Atenção aos vasos por perto: a água pode escorrer e mofar o tecido. Se acontecer algo, é aconselhável limpar a peça enquanto ela ainda estiver molhada. Não deixe juntar pó: as partículas cortam as fibras nas pisadas, diminuindo a vida útil do tapete. Para que isso não aconteça, passe aspirador diariamente no sentido da trama.

8. Com que periodicidade deve-se lavar o tapete?
Lave o tapete a cada dois anos ou sempre que perceber cores opacas, trama endurecida ou ressecada, manchas ou perda de brilho. O serviço deve ser feito por lavanderias especializadas. Caso haja derramamento de líquidos, seque imediatamente. Quase 100% das manchas saem se forem removidas na hora. Por isso, não se acanhe mesmo se estiver dando uma festa. Primeiro enxugue o local com pano branco seco ou papel toalha. Depois, com uma esponja, aplique a espuma de detergente neutro, limpando de fora para dentro para que a mancha não se espalhe. Use um pano úmido para tirar o excesso do produto e, por fim, passe outro pano limpo e seco.

9. É possível conciliar tapetes e animais de estimação?
Sim, desde que sejam observados alguns cuidados. Gatos têm o hábito de arranhar e desfiar as tramas. O ideal é mantê-los longe dos fios. Outra coisa: a urina dos bichos, muito ácida, mancha mesmo. Para evitar o problema, opte pelo tapete de PET (material das garrafas de refrigerante) e polipropileno, criação da Casa dos Tapetes Manuais (foto abaixo). Basta lavar o tapete e as manchas desaparecem. Se o problema estiver nas unhas do bichano, preste atenção à dica: O que fazer para que meu gato pare de arranhar tecidos e móveis? Eles arranham para brincar, afiar as garras e se comunicar. Em vez de eliminar esse hábito, disponibilize locais, como arranhadores, em que ele possa exibir seu comportamento sem fazer estragos. Vale tornar a área que ele unha desagradável com fitas adesivas duplaface. Outro truque é espirrar água na cara do bichano na hora da ação. Se nada disso adiantar, coloque ao redor do sofá um fio de náilon amarrado a um objeto barulhento, como uma tampa de panela. Ele levará um pequeno susto sempre que atacar a peça e desistirá com o tempo. Para garantir a eficácia do processo, ofereça um arranhador e agrade-o quando estiver agindo certo. Há quem diga que o dono pode até arranhar um pouco para que o gato aprenda por observação.

10. O que fazer para evitar escorregões nos tapetes?
Esse tipo de acidente pode ser evitado colocando produtos antiderrapantes embaixo do tapete. Algumas lojas, oferecem o serviço de colocação de uma manta de PVC sob a peça. Outras colam tiras de borracha no meio ou nas bordas.

Gostou? então curta o nosso blog. Dê sugestões. Participe.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s