CLOSET: Saiba como projetar o seu.

O planejamento é fundamental para garantir espaços bem aproveitados, organização e conforto. Dicas valiosas:

Este slideshow necessita de JavaScript.


Os profissionais são unânimes: em primeiro lugar o closet precisa reunir organização e acesso fácil às roupas e acessórios, além de proporcionar praticidade na hora do vestir. “Um closet ideal deve ser dimensionado de forma que acomode todos os pertences de maneira organizada e facilite o manuseio”.

Como homens e mulheres têm demandas distintas, o projeto precisa considerar essas diferenças. Camisas, calças, gravatas, ternos e sapatos devem ser acomodados em cabideiros, prateleiras e gaveteiros de tamanhos específicos, variando apenas de acordo com a quantidade e o espaço disponíveis. Já o espaço feminino deve prever nichos para bolsas, mais altura nos cabideiros para vestidos longos, local para joias, maquiagem e acessórios. Em ambos os casos vale aproveitar as partes mais altas para acomodar objetos como malas e cobertores, que são usados esporadicamente.

O tamanho do closet deve variar de acordo com a necessidade do morador e o espaço disponível. “Áreas a partir de 5 m² já são consideradas adequadas para um closet de casal”, destaca a designer de interiores Andréa Vivas. As paredes laterais devem ter distância mínima de 1,90 m uma da outra, permitindo que a marcenaria tenha pelo menos 0,60 m de profundidade e a área de circulação fique com 0,70 m de largura, espaço mínimo suficiente para uma pessoa.

Proporção ideal 
Na hora de planejar cabideiros, gavetas, nichos, sapateiras e maleiro, a disposição e a quantidade de cada item são livres e dependem do perfil do usuário. Porém a designer de interiores da Mr. Closet, Clarissa Lemos, revela que uma proporção usual divide a marcenaria em quatro partes: ½ da área é reservada para cabideiros; ¼ é destinado para gavetas e nichos para roupas dobradas; e outro ¼ para prateleiras maiores, que armazenam bolsas, sapatos e demais artigos.

Por conta do acesso menos prático, no alto dos armários deve ficar o que é menos usado, como malas de viagem, roupas grossas de inverno dobradas, chapéus e caixas. Os cabideiros e prateleiras podem ser centralizados e as sapateiras e gavetas podem ocupar o espaço inferior.

Medidas de conforto, uma marcenaria bem planejada deve ter pelo menos 0,60 m de profundidade. Também é importante a altura de cerca de 1 m para os cabideiros. Para o conjunto de gavetas, a mesma altura é recomendada e a largura sugerida varia de 0,40 a 0,80 m.

Os profissionais ainda indicam que nichos e prateleiras podem ter de 0,30 a 0,40 m de altura, o que permite acomodar pilhas de roupas dobradas ou guardar objetos como bolsas. Na parte superior, as prateleiras podem ser um pouco maiores, com altura entre 0,40 e 0,45 m para acomodar malas e caixas.

Nos armários femininos é preciso deixar um espaço de 0,40 m de largura livre e uma boa altura para guardar vestidos longos.

Portas e espelhos
Os profissionais indicam a porta deslizante como a melhor opção para os closets, pois é mais prática, além de economizar espaço para a circulação. Deixá-lo aberto também é uma opção.

O espelho é fundamental para que o closet fique completo.  Ele deve ser colocado estrategicamente para que a pessoa possa ver sua imagem desde os pés até a cabeça. O espelho pode ocupar uma parede livre. Se não for possível, vale instalar nas portas, do lado externo. Em closets abertos e sem paredes livres a solução é instalá-lo atrás da porta de acesso.

Iluminação e ventilação. O closet deve possuir uma boa iluminação geral, de preferência difusa e com alguns focos de destaque. A preferência é por lâmpadas brancas e amareladas, que não interferem nas cores dos tecidos. Os LEDs também são uma boa pedida para a iluminação interna de gavetas e cabideiros, pois não esquentam.  Para a iluminação geral, aconselho rasgos no gesso equipados com fluorescentes T5. A iluminação pontual deve ser direcionada para os armários, facilitando a visualização dentro dos mesmos – nesse caso as lâmpadas incandescentes comuns e a PAR 20 são boas opções.

Sempre é indicado prever a instalação de uma janela para ventilação, de preferência na parede oposta à porta de entrada.  A janela ideal para um closet deve ficar mais alta, próxima ao teto, e serve apenas para trazer ventilação e iluminação natural para o ambiente, sem deixar que a luz solar incida diretamente nas roupas. Porém, em casos em que a instalação da janela é impossível é preciso aproveitar a ventilação que vem dos ambientes adjacentes ou forçá-la artificialmente.

Revestimentos e marcenaria 
Como este é um espaço onde normalmente o usuário está descalço, o carpete ou os tapetes são boas dicas para revestir o piso. Outra solução é acompanhar o revestimento utilizado no dormitório, geralmente confortável ao tato. Para a marcenaria o MDP e MDF são opções de materiais modernos, resistentes, fáceis de limpar, e que não perdem tonalidade original com o tempo. Para as portas, pode-se trabalhar com os mesmos padrões utilizados na parte interna, espelhos, vidros e acrílicos coloridos.

Texto: Patrícia Julien / Fonte: Casa e Cia.
Fotos: João Ribeiro
Projeto: Mônica Drucker/ Segatto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s