Excelente Sobrado no Lauzane Paulista!!! 3 Dorm – 1 Suíte – 2 vagas (REF. S1360-458)

Imagem Posted on

EXCELENTE SOBRADO NO LAUZANE PAULISTA!!! 3 dorm – 1 suíte – 2 vagas. SOMENTE R$ 650.000,00
 
Sobrado em excelentes condições. São 3 bons dormitórios, sendo 1 suíte (2 com armários). Living amplo para 2 ambientes com piso frio. Sala de TV. Cozinha grande com armários planejados. Edícula nos fundos com quarto + 1 WC e lavanderia. Quintal nos fundos com churrasqueira. Garagem para 2 veículos.
 
Imóvel na Zona Norte de S.Paulo no bairro do Lauzane Paulista. Apenas 500 mts do Shopping Santana Parque. Fácil acesso pela Av. do Guacá, Av. Eng Caetano Álvares e Rua Dr. Francisco Ranieri. Local com boas e variadas opções comerciais e de serviços, com boas escolas, academias, lojas, padarias e outros. E bom acesso ao Transporte Público.
Veja as fotos ou clique aqui para ser direcionado ao nosso site:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Estuda permuta por apartamento na região de até R$ 350.000,00.
 

AGENDE HOJE MESMO UMA VISITA AO IMÓVEL!!!

 
Valor e disponibilidade do imóvel informados pelo proprietário e sujeito a alterações sem aviso prévio.

Aconchego e sofisticação no Lavabo da sua casa ou apartamento. Veja algumas dicas!

Posted on Updated on

O lavabo é um espaço por onde quase sempre os convidados acabam passando. Deixar o ambiente acolhedor e bonito faz parte da lição de casa de todo bom anfitrião.

 

FLOR EM VASO DE MURANO

Flores deixam qualquer espaço mais bonito, e com o lavabo não poderia ser diferente! Um pequeno arranjo em vaso de murano dá vida e enobrece o ambiente. Como o material vem em várias tonalidades, a cor pode ser escolhida conforme a decoração da área e gosto.

 

BANDEJAS DE PRATA

Bandejas de prata, além de ajudarem na organização do lavabo, atuam na decoração do ambiente. Seu conteúdo pode variar conforme a necessidade do morador. Sabonetes em barra ou líquidos, toalhinhas de mão e hidratantes são algumas das opções.

Dá para fazer também uma composição com mais de uma bandeja, deixando uma para sabonete e outra para as toalhas, por exemplo.

 

 

CAIXINHA DE UTILIDADES

É delicado deixar à disposição alguns itens que os convidados podem precisar, como remédio para dor de cabeça, band-aids, elásticos e grampos de cabelo. Uma caixinha de prata, além de dar um toque na decoração, dá conta do recado.

 

 

AROMATIZADOR DE AMBIENTE

Os aromas podem mudar a atmosfera do ambiente e até o nosso humor. No lavabo, pode-se utilizar quatro tipos: os difusores, os com disparos automáticos, um perfume que pode ser borrifado pelos convidados e as velas aromatizantes.

 

 

TOALHINHAS DE MÃO

Para secar as mãos, os moradores podem oferecer três tipos de toalha: as de algodão, de papel e as de linho. Dobradinhas sobre uma bandeja, elas ficam super bonitas! O casal pode optar por um modelo com um detalhe bonito, mandar bordar suas iniciais ou personalizar as de papel.

 

Fonte: http://openhouse.constancezahn.com

Gatos ou Cachorros?

Posted on

Gatos em apartamento

Gatos em apartamento são uma boa opção de animal de estimação. Se você pretende ter um gato no apartamento é obrigatório colocar telas de proteção na janela, mesmo que more no primeiro andar. Isso evita que o gato caia por acidente ou vá parar no vizinho. Mas fique atento, além da tela na janela, para manter o bem-estar dos bichanos é preciso incentivar as atividades físicas e cuidar da alimentação.

Como são mais independentes que ao cães, os gatos ficam bem se deixados sozinhos no apartamento, se adaptam com facilidade a espaços reduzidos e não precisam passear na rua para fazerem suas necessidades. Mas é imprescindível manter a caixinha de areia sempre limpa para evitar odores que possam desagradar o bicho e passar para a casa do vizinho.

Gatos são verdadeiros desbravadores, deixe espaços para que eles possam possam brincar no apartamento. Eles adoram subir em móveis, janelas e claro, afiar as unhas, por isso é bom sempre ter um arranhador para que eles não estraguem o mobiliário e a pintura das portas.

 

Cachorros em apartamento

Quando pensar em ter um cachorro no apartamento, tudo começa pela escolha da raça do cão, afinal é complicado ter um labrador num apartamento de 40m², concorda?

Alguns condomínios alegam que cães de grande porte causam transtornos por causa de seu tamanho. Quando se trata de cães em apartamentos, até pelo menor espaço e falta de quintal, o que prejudica o próprio bicho, o ideal é que a pessoa adquira um animal de médio a pequeno porte.

Após pensar no espaço físico, é preciso escolher um cão para apartamento que tenha pouca tendência a latir desnecessariamente e um nível de independência maior. Mantenha sempre um cantinho especial no apartamento para seu amigo deitar e descansar. Este local deve ficar o mais longe possível da área em que ele faz as necessidades.

O importante é cuidar bem dos bichos para que vizinho nenhum possa reclamar ou sequer achar ruim que você tenha animais no apartamento.

 

7 DICAS

Antes de escolher um animal de estimação, não importa se é gato ou cachorro, é preciso saber se você tem condições para criá-lo. Portanto, antes de avaliar se o seu apartamento é adequado para receber o novo integrante, descubra se você ou sua família servem para cuidar dele. Cães, mesmo os bem pequenos, não podem ser felizes se viverem confinados em áreas de serviço ou varandas. Se você mora em um apartamento grande, não pense que o espaço basta. “A maioria das raças grandes serve para a caça, guarda ou trabalho. Se ele não estiver ocupado a maior parte do tempo, prepare-se: a destruição do seu apartamento pode ser iminente.”

1. A melhor escolha são animais de pequeno ou médio portes.

2. Mesmo que seu cão tenha livre acesso ao apartamento, ele precisa passear e se exercitar. Leve-o para a rua de duas a três vezes ao dia, por 30 minutos, no mínimo. Exercícios fazem bem à saúde e com certeza ele ficará mais tranquilo.

3. Ofereça a eles brinquedos, arranhadores ou ossos . Isso evita o “tédio” e problemas de comportamento, além de diminuir a chance de ele roer ou afiar as unhas nos móveis da casa ou desenvolver dermatites psicogênicas.

4. Ter companhia não significa deixar o animal aos cuidados de uma pessoa que nem sequer olha para ele. Eles querem atenção e gostam de brincar. Tire um tempo para brincar com seu animal diariamente.

5. Não deixe o cachorro sozinho o dia todo. Ele pode e deve ficar algumas horas sozinho, desde filhote, para se acostumar com a ausência do dono e para não se tornar um cão dependente. Mas ele não deve ficar isolado o dia todo.

6. Se houver um parque ou praça perto de sua casa, leve seu cão para passear. O contato com plantas e outros cães fará bem ao seu animal. Você não tem amigos? Seu cão também gosta de fazer amizades!

7. Não esqueça dos vizinhos! Eles não têm a obrigação de ouvir seu cão latir o tempo todo. Há muitas maneiras de corrigir o cachorro que late compulsivamente. Em muitos casos, eles estão infelizes porque seus donos não seguem as regras anteriores.

 

Fontes: Época

Daniela Renner

 

 

8 coisas que você deve pensar antes de comprar uma casa!!!

Posted on

Uma das etapas mais importantes da vida de uma pessoa é a de comprar uma casa. É comum que, quando chega esse ponto, diversos novos assuntos confundam o comprador. São muitas informações divergentes, inúmeras opções e detalhes, além das inseguranças e dos desejos difíceis de conciliar. Antes de se afobar, então, leia as dicas abaixo, reflita e aproveite cada fase.

 
1| O primeiro passo é seu – e pode ser demorado
Se vai comprar sua primeira casa, essa dica é especialmente para você. É muito importante controlar a ansiedade e considerar todos os detalhes dessa transação – e também do que a novidade significa. Comprar uma casa própria requer responsabilidade e não é desejável tomar nenhuma decisão com pressa. Por isso, pense em quais seriam as características ideais em termos de valor, metragem, localização e estado de conservação do imóvel.

2| O corretor faz muita diferença
Você pode até encontrar uma casa que se atenda suas expectativas e concretizar a negociação sozinho, porém há grandes chances da papelada dar um trabalho maior do que o esperado. Além disso, ter um especialista ao seu lado garantirá que você faça um bom negócio e ampliará sua gama de opções. Encontre um corretor e divida com ele o que você deseja. Certamente o processo será mais fácil e eficaz.

3| Não deixe para pensar em dinheiro depois
É imprescindível saber exatamente quanto pode gastar e de que maneira. Se você já tem o montante em mãos, lembre-se que o pagamento à vista pode render descontos. Caso necessite de uma linha de crédito, busque agências diversas e descubra quais oferecem as condições mais favoráveis. Isso evitará que você encontre o imóvel certo e não possa concretizar a compra por detalhes que já poderiam estar resolvidos.

4| A localização é essencial
Onde você se imagina morando daqui 10 anos? Pensando na realidade atual, trace um plano para os próximos anos e tente visualizar qual imóvel faz parte desse contexto. Dessa maneira poderá ficar mais claro o bairro em que você deve buscar uma casa. Se a visão for muito diferente do que você pode custear, hoje, que tal manter-se no aluguel por mais algum tempo e começar a economizar?

5| É preciso fazer um passeio
Para ter certeza sobre o item acima – e também para já ir se acostumando com a vizinhança -, que tal explorar as ruas que cercam sua futura casa? Aproveite para descobrir caminhos alternativos, rotas de fuga do trânsito, boas padarias, o mercado mais próximo e até as opções de transporte público. Se esse tour não agradar, busque outros imóveis e repita o exercício.

6| Mais vale uma casa boa do que outra bela
A primeira coisa que uma pessoa faz quando decide vender um imóvel é investir em reparos das partes mais visíveis da casa. Por isso, peça ajuda ao seu corretor e investigue a fundo as condições de infraestrutura. Atente-se a itens como: mobília, pintura das paredes, portas e janelas, piso, tomadas e encanamento. Esse levantamento vai ser útil para planejar reformas.

7| Um plano B se faz necessário
Comprar uma casa com os cômodos que você deseja, no bairro que mais te agrada e com o preço que você pode pagar é o plano perfeito. Porém, imprevistos podem acontecer e a pior coisa que você pode deixar surgir é a frustração. Evite isso elaborando um plano B com algumas concessões e outras modificações. Prepare-se para mudar de ideia e ainda assim fazer uma boa compra.

8| Isso exige muita paciência
Comprar uma casa demanda muita energia, tempo e paciência. Para não desistir no meio do caminho, mantenha em mente a magnitude desse passo. É um investimento grande para médio e longo prazo, então é mais do que justo ser repleto de passos e detalhes. Pense nessa como a maior decisão que você já fez e dedique-se completamente. Valerá o esforço!

Fonte: Blog 123i

 

FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO… Como funciona?

Posted on

Quando uma pessoa compra um imóvel, uma casa ou apartamento novo ou usado pode financiar o pagamento. Os financiamentos são realizados pelos bancos, que pagam ao vendedor do imóvel a quantia que quem compra quer financiar. A partir daí, o comprador deve pagar o banco que quitou sua dívida.

Durante esse período, o imóvel fica ligado à pessoa que fez a compra, mas não pode ser negociado enquanto a dívida com o banco não é paga.

Diversos bancos oferecem financiamentos. O que os diferencia são as condições de pagamento, como as taxas de juros cobradas, a duração dos contratos e quanto do valor do imóvel pode ser financiado.

Depois de escolhido um deles, o primeiro passo é ir até uma agência e conversar com um gerente para iniciar as etapas que permitirão a liberação de dinheiro (crédito).

Nesse primeiro momento, será necessário entregar originais e cópias do RG e CPF (do casal, quando for o caso), dos comprovantes de estado civil e de renda (holerites, extratos bancários e declaração completa de imposto de renda do casal, quando for o caso).

Autônomos podem comprovar renda por meio do contrato de prestação de serviços, declaração do Imposto de Renda, declaração do sindicato da categoria, recibo de recebimento por trabalhos prestados ou uma Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos (Decore), feita por contador.

Além disso, trabalhadores rurais, ambulantes, diaristas, barbeiros, cabeleireiros, doceiras, entre outros que não tenham conta em banco, devem preencher uma ficha de cadastro sob orientação do gerente, que irá informar em cada caso quais são os documentos necessários.

A comprovação de renda do comprador indicará sua capacidade de pagamento das prestações, pois o valor delas não pode ser maior que 30% da renda familiar bruta.

Além disso, também é feita uma análise cadastral, que consiste na verificação de nome no Serasa ou no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito). Não havendo problemas, é aprovada a liberação de crédito com um período de validade que varia de acordo com o banco (o dinheiro não é liberado nesse momento).

Depois disso, o banco, por meio de uma empresa, engenheiro ou arquiteto, realiza a avaliação do imóvel a ser financiado para confirmar o seu valor.

A partir daí, o banco elabora o contrato e pede que comprador e vendedor assinem o documento. O contrato deve ser registrado em cartório e levado à agência bancária. Depois disso, é liberado o crédito, e o vendedor é pago. Com isso, o comprador começa a pagar as prestações mensais para quitar sua dívida com o banco.

Os financiamentos para compra de casa ou apartamento novo ou usado podem ser realizados com a utilização de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Há ainda a opção de financiamento direto com a construtora.

O financiamento com a utilização de recursos do FGTS faz parte do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). O valor do imóvel e o do financiamento têm limites que variam periodicamente.

Só podem participar pessoas com uma determinada renda familiar máxima, valor que varia de acordo com a região do país.

As taxas de juros cobradas nesse caso também são mais baixas que no SBPE, devendo obedecer a um limite.

 

 

 

 

Fontes:
Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip)
Caixa Econômica Federal (CEF)
Federação Brasileira dos Bancos (Febraban)
Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon)

 

Que tal organizar o seu banheiro com potes de Maionese?

Posted on

 

Sabe aqueles potes de maionese que você costuma colocar no lixo, principalmente aos finais de semana, quando se reúne com a família para um almoço ou um jantar?

Você sabia que esses potes de maionese vazios podem virar um lindo organizador artesanal decorativo para banheiro?

Além de utilizar da reciclagem, você estará fazendo um artesanato, que além de lindo é super útil.

Sem falar no fato de você poder contar com um lindo artesanato desse para organizar o seu banheiro.

Agora não há mais motivos para desculpas de bagunças no seu banheiro!

 

como-fazer-organizadores-de-banheiro-reciclagem-potes-maionese-destaque

 

Materiais necessários:

  • Potes de maionese lavados e secos
  • Tábua de madeira ou placa de MDF ou compensado
  • Abraçadeiras e parafusos
  • Furadeira
  • Tinta e pincel para a pintura da madeira
  • Ganchos para molduras

 

como-fazer-artesanato-com-pote-de-maionese

 

Como fazer – passo a passo

Para começar a confecção do seu organizador para banheiro, prepare a placa de madeira com a pintura que você desejar. Nossa dica fica para uma técnica de envelhecimento ou cores que combinem com o ambiente do seu banheiro.

 

 

dicas-para-afzer-pote-de-maionese

 

A seguir, calcule quantos potes de maionese irá utilizar e, com base nesses dados, faça os furos na madeira e também nas braçadeiras, com a ajuda da furadeira.

Alinhe as braçadeiras e prenda-as nos furos com os parafusos.

Para finalizar, prenda os ganchos para a moldura na parte de trás da placa.

Obs.: os potes de maionese podem ser tanto de vidro como também de acrílico ou de plástico. Para deixar o seu organizador ainda mais bonito, você poderá decorar e/ou personalizar esses potes da maneira que achar mais conveniente.

 

 

como-decorar-pote-de-maionese

 

 

 

 

FonteVilla Arte Design

 

Como posicionar os eletrodomésticos de forma prática!!

Posted on

Mais do que a estética do ambiente, os eletrodomésticos na sua cozinha deve ser posicionados de modo a garantir ambientes seguros e funcionais!

A cozinha é o espaço da casa que mais exige praticidade. Antes de posicionar os eletrodomésticos, faça uma análise de como o fluxo na cozinha acontece.

Fundamental ainda é ressaltar que o refrigerador deve ser instalado no chão e, a parte de trás do equipamento, ficar distante da parede cinco centímetros. O espaço ocupado pela lava-louça pode ser diminuído ao posicioná-la embaixo da pia.

O micro-ondas é outro eletrodoméstico que merece cuidado. Deixe-o ao alcance dos olhos, sendo assim, possível acompanhar o cozimento dos alimentos. Ele deve estar longe de aparelhos como TV e rádio e geladeira, evitando possíveis choques de calor.

Que tal posicioná-lo em uma torre de aquecimento, em conjunto de equipamentos como os fornos elétricos? Essa é uma solução que tem sido bastante aderida nas cozinhas modernas.

Para quem for escolher modelos de embutir, precisa estar ciente dos detalhes ao planejar os moveis da cozinha. Lembre-se de criar nichos sem frestas para que não haja o risco de queimaduras.